Reunião da CNTA com ministro da Infraestrutura resulta em compromissos firmados com a categoria

23/04/2019

 

My Image

 

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), teve uma audiência com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na tarde desta segunda-feira (22), em Brasília. 


A reunião durou mais de quatro horas e contou com a presença de vários caminhoneiros e lideranças da base da CNTA de todo o Brasil.


Durante o encontro, a categoria expôs ao Governo suas insatisfações e principais demandas, a fim de obter do ministro, uma resposta efetiva daquilo que realmente atinge os profissionais. “A categoria estava em um momento de inquietação e insegurança. Principalmente em virtude da indefinição da Lei do Piso Mínimo e das oscilações constantes do diesel. Por isso, era necessário uma resposta coerente do Governo para aquilo que realmente é um problema”, destaca o presidente da CNTA, Diumar Bueno. 


A audiência com o Ministro resultou em uma série de compromissos firmados e entendimento mútuo entre o Governo e a categoria. 


As medidas discutidas com o Governo foram compreendidas em três categorias de urgência para execução: curto, médio e longo prazo. Confira:


Compromissos para curto prazo


•    A fiscalização efetiva da referência de custo do piso mínimo do frete;
•    A celebração de um termo de compromisso com as entidades representativas da categoria para tornar mais efetiva a fiscalização;
•    Estudar a eliminação de multas desnecessárias aos caminhoneiros;
•    Transferência do custo do diesel para as planilhas do Piso Mínimo do Frete;
•    Resolver as questões relacionadas à CONAB, identificando quais as travas que impedem a contratação do autônomo e otimizar esse processo.

 

Compromissos para médio prazo


•    Formação de cooperativas para a aproximação do caminhoneiro à carga, inibindo assim, a atuação de atravessadores no processo de negociação;
•    Construção de mais pontos de paradas.

Compromissos para longo prazo
•    Aquecimento da economia e, consequentemente, elevação na demanda de fretes.

 

Para o cumprimento dessas medidas, o Governo estabeleceu a criação de uma agenda de trabalho junto à categoria. As entidades representativas participarão ativamente das discussões e no desenvolvimento das ações, possibilitando assim, um diálogo permanente e aberto. 
A CNTA afirma que a reunião trouxe tranquilidade aos profissionais e clareza às ações planejadas pelo Governo. Isto porque, houve um posicionamento da categoria para as questões vistas como emergenciais e uma compreensão de ambas as partes para a solução das mesmas. 


“Foi uma reunião de trabalho muito produtiva e nos trouxe um grande ânimo de que as coisas andarão por um caminho bem melhor. Amenizou as tensões da categoria”, destaca o presidente da entidade, Diumar Bueno.